MELO GOUVEIA CHEGOU A TOP-5,  MAS TERMINOU NO 44º POSTO

MELO GOUVEIA CHEGOU A TOP-5, MAS TERMINOU NO 44º POSTO

CERCA DE METADE DA LISTA DE INSCRITOS SÓ IRÁ TERMINAR AMANHÃ A PRIMEIRA VOLTA E O CUT SÓ DEVERÁ SER DECIDIDO NO SÁBADO DE MANHÃ. JOÃO CARLOTA E MELO GOUVEIA SÃO OS MELHORES PORTUGUESES

Ricardo Melo Gouveia e João Carlota são os melhores portugueses entre os seis que terminaram a primeira volta do Open de Portugal@Morgado Golf Resort, antes de valentes chuvadas que se abateram sobre Portimão forçarem o adiamento da ronda inaugural para amanhã (sexta-feira).

Ricardo Melo Gouveia chegou mesmo a ameaçar um grande resultado, pois ao cabo de sete buracos ia com 4 pancadas abaixo do Par e surgia no grupo dos 4º classificados!

Simplesmente, o seu 4º birdie, carimbado no buraco 16 (o seu 7º buraco, pois saiu do 10) foi o último do dia. Logo depois veio um bogey no 18 que travou a sua ascensão.

Mais bogeys surgiram nos buracos 5 e 7, fazendo-o cair para o grupo dos 44º classificados (provisoriamente), com 72 pancadas, 1 abaixo do Par, empatado com mais sete jogadores.

Um grupo de ilustres que inclui o português João Carlota (autor de 1 eagle no buraco 9), o escocês Paul Lawrie (uma das estrelas do torneio, antigo campeão do British Open), o australiano Richard Green (ex-campeão do Portugal Masters).

 

Às 15h04 o torneio foi suspenso devido a fortes chuvadas que impediram a continuação da prova.

«Os problemas não são nem os greens, nem os fairways, mas sim os bunkers, que ficaram alagados, sobretudo nas paredes de trás», explicou Miguel Viador, o diretor de torneios do European Tour, a primeira divisão europeia.

Ainda se esperou até às 17h14, altura em que Miguel Viador entrou na sala de jogadores e explicou aos profissionais de golfe que «vamos adiar a conclusão da primeira volta para amanhã. Neste momento já recuperámos os bunkers para se poder jogar, mas aproxima-se uma grande tormenta e muito rapidamente vamos ficar com os bunkers injogáveis de novo».

Ricardo Santos, o campeão do Open da Madeira de 2012, um dos cinco portugueses que ainda estavam em campo no momento da interrupção, considerou «a decisão mais correta».

Dos portugueses que ainda irão jogar amanhã parte da primeira ronda, o melhor é Filipe Lima, que vai com um bom resultado de 3 pancadas abaixo do Par, com apenas 6 buracos concluídos, ocupando provisoriamente o 18º lugar empatado

O mau tempo não impediu, porém, o inglês Matt Wallace de liderar a prova com uma volta extraordinária de 63 pancadas, 10 abaixo do Par, com 10 birdies, 5 dos quais consecutivos.

Wallace, de 27 anos, subiu no final do ano passado ao Challenge Tour, a segunda divisão europeia, depois de, em 2016, ter ganho seis torneios do Alps Tour, uma das terceiras divisões europeias.

O inglês dispõe apenas 1 pancada de vantagem sobre o alemão Sebastian Heisele.

 

Os resultados dos portugueses que concluíram a primeira volta foram os seguintes (as classificações são provisórias):

44º (empatado) Ricardo Melo Gouveia, 72 (-1).

44º (Empatado) João Carlota, 72 (-1).

114º (empatado) Pedro Figueiredo, 75 (+2).

126º (empatado) João Ramos, 76 (+3).

126º (empatado) Hugo Santos, 76 (+3).

133º Tiago Rodrigues, 79 (+6).

 

Os resultados dos portugueses que ainda estão em campo e só amanhã concluem a primeira volta são os seguintes:

18º (empatado) Filipe Lima, -3.

114º (empatado) Ricardo Santos, +2.

114 (empatado) Tiago Cruz, +2.

136º (empatado) Tomás Silva, Par.

136º (empatado) Tomás Melo Gouveia, Par.

 

De acordo com o diretor de torneio, Miguel Viador, o mais provável é que amanhã não se consiga concluir toda a segunda volta. Se assim for, no Sábado iremos ter o final da segunda volta, será preciso então definir o cut e a terceira volta será jogada com saídas de dois buracos.

«As previsões meteorológicas são muito boas a partir da tarde de sexta-feira», disse o dirigente espanhol do European Tour.

O Open de Portugal @ Morgado Golf Resort é organizado pelo Grupo Nau Hotels & Resorts, pela FPG e pela PGA de Portugal.

O torneio conta para o ranking mundial, a Corrida para o Dubai do European Tour e a Corrida para Omã do Challenge Tour, distribuindo meio milhão de euros em prémios monetários.

Veja aqui as Declarações dos jogadores portugueses que concluíram a primeira volta e do líder, Matt Wallace.